Lula é votado por deputado em eleição para presidente do Líbano

Beirute (EFE).- O presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, recebeu voto de um deputado nesta quinta-feira na eleição realizada pelo Parlamento do Líbano para definir o novo chefe de governo do país, o que voltou a não acontecer.

Como já havia acontecido em seis das sete tentativas anteriores, a maioria dos legisladores presentes no plenário da Câmara, no caso, 52, votaram em branco. Além disso, 37 optaram por Michel Moawad, quantidade insuficiente para garantir a nomeação como presidente do país.

Um dos deputados escreveu o nome de Lula na cédula que recebeu para participar do pleito indireto. Como o presidente eleito não estava na disputa, o voto foi considerado nulo.

Na semana passada, um parlamentar colocou o nome de Salvador Allende, ex-presidente do Chile, na cédula.

Durante a votação, alguns deputados aproveitam que os votos são lidos em voz alta para dar visibilidade a causas políticas ou demandas sociais, como o voto feito hoje em Badri Daher, ex-diretor da alfândega, denunciado à justiça pela explosão ocorrida em 2020 no porto de Beirute.

A eleição indireta do novo presidente entrou em ponto de impasse, que somente poderá ser superado com um acordo entre os diferentes blocos parlamentares, algo que demanda, segundo especialistas, uma divisão política dos ministérios.

O fim do mandato do ex-presidente Michel Aoun, em 31 de outubro, aconteceu após mais de três meses de falta de acordo também para formar um novo Executivo, que está funcionando interinamente. EFE