Huawei vai investir US$ 500 mil em projetos de startups brasileiras

Rio de Janeiro (EFE).- A multinacional chinesa Huawei anunciou nesta quinta-feira um investimento de quase US$ 500 mil (R$ 2,56 milhões) para impulsionar o desenvolvimento de 63 startups brasileiras que realizam projetos em nuvem relacionados com as áreas de governo, educação, tecnofinanças e comércio eletrônico.


A iniciativa faz parte do programa mundial de aceleração do crescimento de empresas emergentes tecnológicas Spark, que visa chegar a 139 empresas na América Latina em 2022 e 10 mil em todo o mundo nos próximos três anos.


Para implementar o projeto no Brasil, um dos primeiros países da região a colocar a iniciativa em andamento, a multinacional chinesa assinou um memorando de entendimento com a organização social civil brasileira de interesse público Softex.


A instituição, que tem ampla experiência no setor, será responsável pela seleção das empresas que vão participar da iniciativa.
De acordo com o CEO da Softex, Ruben Delgado, as três primeiras empresas selecionadas receberão um financiamento de cerca de US$ 100 mil, incluindo aporte de capital e o uso de infraestrutura da Huawei.

Sun Baocheng, CEO de Huawei Brasil. EFE/André Coelho


“Estamos muito felizes com a assinatura deste acordo, porque ele mostra o compromisso da Huawei não só com os jovens e a tecnologia, mas também com o país e a economia brasileira”, disse Delgado na cerimônia de anúncio do acordo, realizada nesta quinta-feira durante o Huawei Cloud Latam Summit 2022, no Rio de Janeiro.


Um ecosistema de aplicativos na nuvem

O vice-presidente de Relações Públicas da Huawei para a América Latina e o Caribe, Atilio Rulli, que também participou do evento, explicou que para a multinacional é interessante desenvolver esse “ecossistema”.


“Considerando tecnologias disruptivas como a nuvem, a inteligência artificial e a internet das coisas, existem muitas startups desenvolvendo estas aplicações, e nada poderia ser mais útil para elas, para nós e para nossos clientes, do que trazê-las ao ecossistema e acelerar o desenvolvimento de aplicações”, enfatizou.


Rulli também deixou clara a intenção da Huawei de assinar, no futuro, um acordo de cooperação com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações para integrar a Spark na iniciativa do governo para startups chamada Centelha, a fim de fortalecê-la.


A cerimônia aconteceu no último dia do Huawei Cloud Latam Summit 2022, um evento de dois dias no Rio de Janeiro que reuniu representantes de empresas, organizações governamentais e especialistas para compartilhar experiências e avanços no setor de computação em nuvem.