Conselho de administração do Twitter é dissolvido após Musk comprar rede

Nova York (EFE).- O conselho de administração do Twitter foi dissolvido na manhã desta segunda-feira, três dias após a formalização da compra da empresa de tecnologia por parte do magnata Elon Musk ter sido formalizada, de acordo com um documento da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos divulgado pela imprensa local.

Os nove membros do conselho deixam os seus cargos “em conformidade com os termos do acordo de fusão”, o que era esperado dado que quatro deles já tinham sido demitidos na noite de quinta-feira, incluindo o diretor executivo, Parag Agrawal.

De acordo com o “Wall Street Journal”, a diretoria não será substituída por uma nova, pois Musk pretende permanecer como único diretor da rede social.

A compra da empresa por US$ 44 bilhões foi formalizada na sexta-feira passada, dia em que expirou o prazo concedido por uma juíza para arquivar a denúncia do Twitter contra Musk, e uma das primeiras medidas do magnata foi retirar o Twitter da Bolsa de Nova York, o que significa que agora a empresa está sujeita a menos regulamentação.

Depois, anunciou na sexta-feira um “conselho de moderação de conteúdo” que incluirá “diversos pontos de vista”, e que enquanto não existir “não haverá decisões importantes sobre o conteúdo ou restabelecimento de contas (fechadas)”.

Musk não comentou nesta segunda-feira sobre a dissolução do conselho, mas se referiu ao possível retorno de Donald Trump ao Twitter, com ironia.

“Se me dessem um dólar a cada vez que alguém me perguntava se Trump voltaria à esta plataforma, o Twitter estaria a cunhando dinheiro”, declarou. EFE