Musk volta atrás e aceita comprar Twitter, diz “Bloomberg”

Nova York (EFE).- O bilionário fundador da Tesla, Elon Musk, voltou atrás na desistência de comprar o Twitter e vai adquirir a rede social por US$ 44 bilhões, o mesmo preço anunciado em julho, informou a “Bloomberg” nesta terça-feira.

Citando fontes que pediram anonimato, a “Bloomberg” disse que o empresário apresentou ao Twitter a nova proposta, que envolverá o pagamento de US$ 54,20 por ação.

Logo após a notícia ser divulgada, as ações da empresa dispararam mais de 12% em Nova York.

Às 12h20 (horário local; 13h20 de Brasília), as ações do Twitter na Bolsa de Nova York eram negociadas a US$ 47,95 por unidade.

O bilionário não confirmou, nem negou esta informação, que pode marcar o fim da novela envolvendo a compra da rede social.

O Twitter também não havia se pronunciado sobre este anúncio meia hora após a notícia ter sido divulgada.

Após confirmar que compraria a companhia, Musk desistiu da transação, argumentando que havia encontrado um descumprimento substancial de várias disposições do acordo, incluindo o número de contas falsas contabilizadas pela empresa.

Em resposta, o Twitter processou o empresário, e a primeira audiência judicial do caso chegou a ser marcada para 17 de outubro no estado de Delaware (EUA). EFE