Turquia anuncia que Rússia enviará grãos grátis para países pobres da África

Istambul (EFE).- A Rússia enviará gratuitamente grãos para países pobres da África como Sudão, Somália e Djibouti, anunciou nesta sexta-feira o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, comentando as conversas que teve com seu homólogo russo, Vladimir Putin, para reativar o acordo de exportação de grãos ucranianos.

“Devemos apoiar os países de baixa renda, os mais pobres. Quando falamos anteontem, Putin me disse: ‘Estes grãos devemos enviar de graça para países como Djibouti, Somália e Sudão'”, disse Erdogan em um discurso transmitido ao vivo pela emissora pública turca “TRT”.

“Concordei e dissemos que falaremos muito sobre isso no G-20”, acrescentou o presidente, referindo-se à cúpula do grupo dos 20 países industrializados, marcada este mês na Indonésia.

“Foi o que acordamos. É o passo que devemos dar, é o que deve ser feito. Falaremos sobre isso quando nos encontrarmos nos dias 13 e 14 deste mês em Bali”, disse Erdogan.

No mesmo discurso, que proferiu durante a abertura de uma feira de negócios em Istambul, o presidente turco mencionou que tinha conversado ontem com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, para pedir que a cúpula do G20 discutisse o destino dos alimentos exportados da Ucrânia ao abrigo do acordo assinado em julho entre Kiev e Moscou.

“Enviamos esses grãos e fertilizantes para os países ricos ou para os de baixa renda, os pobres? É preciso tomar medidas para isso”, disse Erdogan.

Dos quase 10 milhões de toneladas de produtos agrícolas exportados desde agosto da Ucrânia sob o acordo, quase metade foi para portos da Europa Ocidental, mais de um terço para a região Ásia-Pacífico, principalmente China, e 1,3 milhão de toneladas para África, especialmente Egito. EFE