Ancelotti defende veteranos do Real Madrid e exalta os jovens

Madri (EFE).- Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid, respondeu nesta quarta-feira aos que consideram a derrota no clássico da final da Supertaça da Espanha como o fim de uma era e o início de uma nova, e afirmou que sua equipe não vive “um fim de ciclo”, mas “o início de um novo”.

“O Real Madrid é uma equipe jovem. Todos falam de Modric, Kroos e Benzema mas temos de falar de jovens como Camavinga, Vinícius, Rodrygo, Fede Valverde, Militão, Tchouaméni e os que vão entrar no futuro”, defendeu o treinador, mudando o foco das críticas sobre os veteranos.

“Acho que é o início de um ciclo porque estão chegando ao final de suas carreiras jogadores que marcaram uma era muito importante e estão entrando outros. Mais do que um fim, penso que é um momento de transição de uma era fantástica para outra. No dia em que Karim, Toni e Luka pararem de jogar, espero que daqui a anos, outros assumirão o comando do time. Não é o fim, é o início de um ciclo”, defendeu.

Ancelotti não respondeu quando questionado sobre o conceito de “nova era” após a reação do Barcelona e sua volta à conquista de títulos. O italiano mostrou respeito ao histórico adversário do Real Madrid.

“Não vou entrar nisso, o que sei é que o Barcelona sempre foi um grande rival para nós. Foi no passado, é agora e será no futuro”. EFE