Argentina se classifica com vitória sobre Polônia, que avança em 2º de grupo

Doha (EFE).- Na melhor atuação da Argentina até o momento na Copa do Mundo no Qatar, a ‘Albiceleste’ venceu a Polônia por 2 a 0 nesta quarta-feira, em partida que rendeu classificação para ambas às oitavas de final graças ao desempenho do goleiro polonês, Wojciech Szczesny, que defendeu um pênalti cobrado por Lionel Messi e fez grandes defesas para manter a equipe europeia na segunda posição do grupo C pelo saldo de gols melhor que o do México.

Com a vitória no Estádio 974, em Doha, a Argentina avançou como líder isolada da chave, com seis pontos, e enfrentará nas oitavas de final a Austrália, vice-líder do grupo D. A Polônia, que terá pela frente a França, atual campeã mundial e primeira colocada do outro grupo, somou quatro pontos, assim como o México, que venceu a Arábia Saudita por 2 a 1. Os poloneses ficaram à frente na tabela de classificação devido ao saldo de gols zerado, enquanto os mexicanos ficaram negativados em um gol.

Se a classificação da Argentina se deveu à tão esperada boa atuação coletiva da equipe, a da Polônia, que apenas se defendeu durante os 90 minutos, com o artilheiro Robert Lewandowski totalmente isolado na frente, tem de ser atribuída a Szczesny, que impediu uma goleada e defendeu seu segundo pênalti nesta edição da Copa do Mundo – também fechou o gol na vitória de 2 a 0 sobre a Arábia Saudita. Em lance polêmico aos 37 minutos do primeiro tempo, após o arqueiro polonês tocar o rosto de Messi em dividida, a penalidade foi marcada com auxílio do VAR, mas o camisa 10 argentino teve a cobrança defendida.

Intransponível no torneio até então, Szczesny foi vazado pela primeira vez no primeiro minuto da segunda etapa. Ao receber cruzamento de Molina, Mac Allister pegou de primeira – sem acertar a bola em cheio, o que enganou o goleiro polonês – e balançou as redes. A Argentina ampliou aos 22, em jogada assistência de Enzo Fernández para Julián Álvarez finalizar dentro da área, e poderia ter feito mais, mas parou no jogador da Juventus (ITA).

Este foi o terceiro duelo entre Argentina e Polônia em Copas do Mundo. Na edição de 1974, os europeus venceram por 3 a 2. Quatro anos depois, os argentinos ganharam por 2 a 0 e, posteriormente, foram campeões mundiais pela primeira vez.

A Polônia não passava de fase no torneio desde 1986, quando foi eliminada nas oitavas de final, ao ser goleada por 4 a 0 pelo Brasil.

Apesar de ter perdido um pênalti, Lionel Messi alcançou um feito nesta quarta-feira ao superar Diego Maradona e se tornar o sul-americano com mais jogos em Copas do Mundo. O camisa 10 argentino soma agora 22 jogos, deixando para trás Maradona, com 21. O ex-lateral-direito Cafu vem logo atrás na lista, com 20 jogos, empatado com o ex-volante argentino Javier Mascherano.

Ficha técnica

Polônia: Szczesny; Bereszynski (Jedrzejczyk), Glik, Kiwior e Cash; Krychowiak (Piatek), Bielik (Damian Szymanski), Zielinski e Frankowski (Kaminski); Swiderski (Skoras) e Lewandowski. Técnico: Czeslaw Michniewicz.

Argentina: Emiliano Martínez; Molina, Cristian Romero, Otamendi e Acuña (Tagliafico); Mac Allister (Almada), Enzo Fernández (Pezzella) e De Paul; Messi, Julián Álvarez (Lautaro Martínez) e Di María (Paredes). Técnico: Lionel Scaloni.

Árbitro: Danny Makkelie (HOL), auxiliado por Hessel Steegstra (HOL) e Jan de Vries (HOL).

Gols: Mac Allister e Álvarez (ARG).

Cartões amarelos: Krychowiak (Polônia); Acuña (ARG).

Estádio 974, em Doha. EFE