Brasil goleia Tunísia em último amistoso oficial antes da Copa

Redação Central (EFE).- Em seu último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo do Qatar, a seleção brasileira goleou nesta terça-feira a da Tunísia por 5 a 1, em Paris, e contou com o primeiro gol do atacante Pedro com a camisa verde e amarela.

O jogador do Flamengo, que ficou no banco de reservas durante os 90 minutos na vitória de 3 a 0 sobre Gana, na sexta-feira passada, desta vez substituiu Richarlison no intervalo e balançou as redes aos 28 minutos da segunda etapa, ao pegar de primeira uma sobra de bola após jogada de Vinícius Jr e Antony na área adversária.

Chuva de gols do Brasil

Assim como no amistoso anterior, a seleção brasileira foi melhor e protagonizou uma chuva de gols no primeiro tempo. Autor de dois, Raphinha abriu o placar com classe ao encobrir o goleiro rival em cabeceio depois de lançamento de Casemiro, aos dez minutos, e marcou o quarto do Brasil, aos 39, em chute de fora da área. Além disso, deu a assistência para Richarlison fazer o segundo. Durante a comemoração uma banana foi arremessada das arquibancadas em direção aos jogadores brasileiros.

Jogando em casa, no estádio Parc des Princes, do Paris Saint-Germain, mas agora contra a torcida, devido à pressão exercida pela maioria absoluta de tunisianos nas arquibancadas, Neymar também deixou sua marca. Em cobrança de pênalti sofrido por Casemiro, o camisa 10 bateu no lado oposto ao do goleiro e fez o terceiro do Brasil.

Quando o Brasil vencia por 1 a 0, a Tunísia chegou a empatar aos 17 minutos do primeiro tempo, com um gol de cabeça de Talbi, mas não resistiu ao ataque brasileiro. Além disso, aos 41 minutos, a equipe do país norte-africano ficou com um homem a menos devido à expulsão de Bronn por falta dura em Neymar.

A seleção brasileira estreará na Copa do Mundo no dia 24 de novembro, contra a Sérvia, pelo grupo G, que também conta com Suíça e Camarões. A Tunísia está no grupo D, o mesmo de França, Austrália e Dinamarca. EFE

Pedro comemora após marcar um gol contra a Tunísia no amistoso. EFE/MOHAMMED BADRA