Espanha faz 7 a 0 na Costa Rica e obtém sua maior goleada em Copas do Mundo

Doha (EFE).- Renovada após o fim do ciclo mais vitorioso de sua história, a seleção da Espanha mostrou nesta quarta-feira que quer conseguir voos altos como a geração anterior, ao estrear na Copa do Mundo do Qatar com uma impiedosa goleada por 7 a 0 sobre uma desgastada Costa Rica em duelo válido pelo grupo E e disputado no estádio Al Thumama, em Doha.

O resultado representa a maior goleada da Espanha na história das Copas do Mundo. Até então, a melhor marca havia sido estabelecida em 1998, com o triunfo de 6 a 1 sobre a Bulgária em partida que contou com gol de Luis Enrique, hoje o técnico da ‘Roja’.

Os costa-riquenhos foram a campo com sete jogadores com idade acima de 30 anos no time titular, muitos remanescentes da equipe que surpreendeu ao chegar às quartas de final em 2014, no Brasil.

O principal deles é o goleiro Keylor Navas, de ótimos serviços prestados ao Real Madrid e que hoje é reserva no Paris Saint-Germain. Mas os veteranos não conseguiram lidar com o dinamismo dos espanhóis, cujo elenco é o terceiro mais jovem deste Mundial, com média de 25,3 anos de idade. O jogo virou um autêntico treino de ataque contra defesa, e os gols saíram em profusão.

Abertura do placar

O que abriu o placar da partida, no início do primeiro tempo, foi o centésimo da Espanha em todas as edições da Copa do Mundo. O autor do feito foi Dani Olmo, após assistência de Gavi, de apenas 18 e que também fez história, ao se tornar o jogador mais jovem a marcar pela seleção espanhola em todas as edições, ao fazer o quinto, no segundo tempo.

Asensio marcou o segundo, em chute cruzado após receber de Jordi Alba. Já Ferrán Torres fez o terceiro e o quarto: um em cobrança de pênalti sofrido por Alba, e outro logo após o intervalo, aproveitando falha na marcação adversária. Com isso, empatou na artilharia da Copa ao lado de Enner Valencia, do Equador; Bukayo Saka, da Inglaterra, e Mehdi Taremi, do Irã

Também houve tempo para os gols dos reservas Carlos Soler, autor do sexto, e Álvaro Morata, que deu a assistência para Gavi fazer história e fechou a conta.

A vitória deixa a Espanha na liderança do grupo E da Copa, com três pontos e um generoso saldo de gols. O vice-líder é o Japão, que mais cedo derrotou a Alemanha, por 2 a 1, de virada.

Ficha técnica

Espanha: Simón; Azpilicueta, Busquets (Koke), Laporte e Alba (Balde); Pedri (Soler), Rodri e Gavi; Torres (Morata), Olmo e Asensio (Williams). Técnico: Luis Enrique.

Costa Rica: Navas; Martínez (Waston), Fuller, Duarte, Calvo e Oviedo; Tejeda, Borges (Aguillera), Bennette (Ruíz) e Campbell; Contreras (Zamora). Técnico: Luis Fernando Suárez.

Árbitro: Mohammed Abdulla Hassan (EAU), auxiliado por Sultan Mohamed Al Hammadi (EAU) e Hasan al-Mahri (EAU).

Gols: Olmo, Torres (2), Asensio, Gavi, Soler e Morata (ESP).

Cartões amarelos: Calvo e Campbell (CRC).

Estádio: Al Thumama, em Doha. EFE