Messi pede que Argentina evite se iludir com favoritismo e elogia Brasil

Madri (EFE).- Às vésperas da Copa do Mundo no Qatar, o atacante Lionel Messi opinou que “não se pode cair no erro da loucura das pessoas e acreditar” que a Argentina “é a favorita”, e defendeu que os jogadores sejam “realistas, indo passo a passo”, enquanto alertou para o potencial da seleção brasileira.

Em entrevista ao programa “Universo Valdano”, do canal Movistar+, Messi disse acreditar que “qualquer equipe é complicada, seja qual for”.

“São difíceis de vencer. Também não tivemos muitos confrontos contra equipes europeias. Penso que estamos em um bom momento, mas não devemos cair no erro da loucura das pessoas e acreditar que somos os favoritos e que vamos ser campeões”, explicou o jogador do Paris Saint-Germain.

“Temos de ser realistas, indo passo a passo. Penso que a França, apesar de ter tido jogadores lesionados, tem um potencial tremendo, tem muitos jogadores e um treinador que está com o mesmo grupo há muito tempo. Eles já foram a uma Copa do Mundo e ganharam”, acrescentou.

Na opinião de Messi, “o Brasil tem um grupo de jogadores com muita qualidade e muitos jogadores que desequilibram no um contra um, em ambos os lados, e Neymar”.

“Penso que também temos um grupo muito bom de jogadores que estão passando por um bom momento. Tivemos a má sorte da lesão de Gio (Giovani Lo Celso), que é muito importante. Vamos lutar. Vamos com isso em mente”, analisou.

Para o argentino, o que a sua seleção deve fazer é “começar ganhando o primeiro jogo”, contra a Arábia Saudita, porque “não é a mesma coisa ir para o segundo jogo com a obrigação de vencer o México e jogar com três pontos na bagagem”.

A Argentina está no grupo C da Copa do Mundo, ao lado de Arábia Saudita, México e Polônia. EFE