Onana anuncia que não atuará mais pela seleção camaronesa

Redação Central (EFE).- O goleiro André Onana, que abandonou a seleção camaronesa durante a Copa do Mundo, após brigar com o técnico Rigobert Song, anunciou nesta sexta-feira que não defenderá mais os Leões Indomáveis.

O jogador da Inter de Milão, de 26 anos, publicou uma carta em que relembra a trajetória no futebol desde a infância.

“Tudo começou em Ngol Nkok, um povoado pequeno onde, desde jovem, minha família me transmitiu os valores que identificam os camaroneses. Entendo que o amor por esse país é eterno e que esse compromisso não é negociável”, escreveu o goleiro.

“Lembro de ver os jogos com minha família. Só os camaroneses podem entender o que representa para nós jogar pelos Leões Indomáveis. Ali, comecei a sonhar em um dia vestir as cores da seleção. Agora, depois de incontáveis horas de treinos e viagens, assim como de muita perseverança, posso dizer orgulhoso que realizei meu grande sonho”, completa.

Sem citar nomes, Onana fala sobre o ponto final pela equipe nacional de Camarões.

“Toda história, por mais bonita que seja, tem um fim. A minha com a seleção camaronesa chegou a fim. Os jogadores vão e vêm, os nomes são fugazes, mas Camarões está acima de qualquer jogador ou pessoa. Permanecerá eterno, assim como meu amor pela equipe nacional e as pessoas que nos apoiaram, independente da dificuldade do momento”, afirmou.

“Seguirei torcendo, assim como mais de 27 milhões de camaroneses fazem a cada jogo. Só posso deixar meu agradecimento a quem confiou em mim e acreditou que eu poderia contribuir. A nação primeiro e sempre”, acrescentou.

Durante a Copa do Mundo, realizada no Qatar, Onana foi afastado da seleção camaronesa pelo técnico Rigobert Song, após uma discussão entre os dois, por causa do estilo de jogo do goleiro. Antes mesmo do fim da competição, o jogador deixou o país árabe. EFE