Qatar diz que 80% dos resíduos dos estádios da Copa do Mundo foram reciclados

Cairo (EFE).- O Comitê Supremo de Entrega e Legado do Qatar afirmou nesta terça-feira que aproximadamente 80% dos resíduos dos oito estádios da Copa do Mundo no Qatar foram reciclados, o equivalente a mais de 2 mil toneladas de resíduos.

“Estamos orgulhosos de anunciar que aproximadamente 80% dos resíduos do estádio foram reciclados. Esta é uma grande conquista alcançada graças ao planejamento detalhado e ao compromisso inabalável dos organizadores do torneio e das partes interessadas nacionais”, disse o diretor executivo de Sustentabilidade do comitê, Bodour al Meer, em um comunicado.

Um dos principais objetivos da Estratégia de Sustentabilidade para a Copa do Mundo, que terminou no último dia 18, foi reduzir o desperdício e aumentar a reciclagem, principalmente do plástico.

Para conseguir isso, os organizadores do torneio “substituíram com sucesso o plástico por alternativas compostáveis ​​e reutilizáveis”, observa a nota.

Por outro lado, o CEO da APEX Waste Solutions and Management Company, Nasser al Khalaf, afirmou na nota que esta forma de reciclagem “deixará um legado sustentável para as gerações futuras”, já que “os resíduos gerados nos estádios foram segregados no local antes de serem levados para qualquer instalação de reciclagem, o que aumentou a taxa de reciclagem”.

Um dos eixos nos estádios da Copa do Mundo tem sido o da sustentabilidade e o Cidade da Educação, conhecido como “O Diamante do Deserto”, tornou-se o primeiro estádio de Copa a ser qualificado com cinco estrelas por seu design e sustentabilidade. EFE