Rodrygo e Militão também passam a ter cidadania espanhola

Madri (EFE).- Os brasileiros Rodrygo e Éder Militão, ambos do Real Madrid, receberam nesta sexta-feira a documentação que os concede a cidadania espanhola, repetindo o que já havia acontecido em setembro com Vinicius Júnior.

Dessa forma, o atual campeão europeu libera as duas vagas de jogadores que não são da União Europeia que tinha bloqueadas, ficando com todas as três livres para as próximas janelas de transferências.

A concessão da cidadania para os jogadores, contudo, não o impedem de defender a seleção brasileira.

O Real poderá registrar qualquer jogador que contratar, independente do país onde ele tenha nascido ou se tem dupla nacionalidade ou não.

Um dos beneficiados com a concessão do passaporte espanhol a Rodrygo e a Militão poderá ser o lateral-direito brasileiro Vinicius Tobias, que chegou do Shaktar Donetsk após o começo da invasão russa à Ucrânia.

O defensor, que chegou a ficar abrigado em um ‘bunker’ e atua no time B, poderá ter chances de jogar pela equipe principal, como aconteceu na pré-temporada.

O Real Madrid, inclusive, poderá exercer a opção de compra do jogador, ex-Internacional, no fim da atual temporada. EFE