Seleção argentina termina caravana em Buenos Aires de helicóptero

Buenos Aires (EFE).- A seleção argentina finalizou sua carreata e retornou de helicópteros ao centro de treinamento da Associação Argentina de Futebol (AFA), localizado em Ezeiza, na província de Buenos Aires, depois de interromper o desfile que acontecia em um ônibus aberto que transitava pela multidão.

O veículo que transportava a equipe comandada por Lionel Scaloni saiu pouco antes das 11h30 (hora local) das instalações da AFA e tomou a Avenida Riccheri em direção à cidade de Buenos Aires, onde centenas de milhares de pessoas aguardavam a chegada dos jogadores.

Após quatro horas e meia de viagem, o ônibus percorreu apenas cerca de 15 quilômetros de rodovia e fez um desvio na avenida Larrazábal, no bairro portenho de Villa Lugano (sudoeste da cidade), depois que dois torcedores pularam para dentro do veículo a partir de uma ponte.

Vários helicópteros da Prefeitura Naval posteriormente resgataram os jogadores e iniciaram um tour aéreo pelo centro da capital, para a alegria dos torcedores que, da Avenida 9 de Julho e ruas próximas, esperavam por seus ídolos há mais de dez horas .

“Não nos deixam chegar a cumprimentar todas as pessoas que estavam no Obelisco, os mesmos órgãos de segurança que nos escoltaram não nos deixam seguir em frente. Mil desculpas em nome de todos os jogadores campeões. Uma pena”, disse o presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Claudio “Chiqui” Tapia, em mensagem postada em sua conta no Twitter às 15h53 (hora local).

A seleção argentina encerrou desta forma uma viagem caótica, marcada por contínuas mudanças de itinerário e pela confusão geral dos torcedores que se encontravam nas ruas.

A Argentina sagrou-se tricampeã do mundo ao vencer a França, no último domingo, nas cobranças de pênaltis. EFE