Suposta vítima de Daniel Alves formaliza denúncia de agressão sexual

Barcelona (EFE).- A mulher que foi supostamente vítima de uma agressão sexual do lateral-direito Daniel Alves em uma boate de Barcelona pelo apresentou uma denúncia aos Mossos d’Esquadra, como é chamada a Polícia da Catalunha.

De acordo com o relato, na noite entre 30 e 31 de dezembro, o jogador brasileiro a tocou por baixo de sua roupa íntima sem consentimento quando estava com amigos na boate Sutton, em Barcelona.

Na sequência do incidente, a mulher e seus amigos alertaram a equipe de segurança do estabelecimento, que ativou o protocolo para estes casos e avisou a polícia.

Os policiais catalães foram ao local do incidente e ouviram o depoimento da suposta vítima de agressão sexual.

A mulher apresentou oficialmente uma denúncia aos Mossos d’Esquadra na segunda-feira, dia 2 de janeiro, de acordo com fontes da polícia, que abriu agora uma investigação sobre o jogador.

Desde o primeiro momento, equipes especializadas da polícia para casos de agressões sexuais têm acompanhado e aconselhado a suposta vítima, como protocolo da entidade nestes casos.

Agora, a polícia tramitará a denúncia nos tribunais para abrir um processo judicial que poderá terminar em uma intimação ao jogador para que ele possa dar a sua versão dos acontecimentos.

Pouco depois do incidente, Daniel Alves retornou ao México, onde defende o Pumas. O tribunal de Barcelona que investiga o caso pode convocar o jogador virtualmente se considerar apropriado, segundo explicaram à Agência EFE fontes dos Mossos d’Esquadra. EFE