Tchouaméni rejeita rótulo de líder dos jovens da França

Doha (EFE).- O meia Aurélien Tchouaméni, de apenas 22 anos, que se tornou titular da seleção francesa devido lesões de jogadores mais experientes, garantiu que não se enxerga como uma liderança entre os mais jovens do elenco que disputa a Copa do Mundo.

“Tenho 16 jogos de seleção, tento acumular o máximo de experiência e há uma nova geração surgindo, mas não acredito que seja um líder. Apenas tenho um certo papel na equipe”, disse o jogador do Real Madrid, em entrevista coletiva.

Tchouaméni acabou ganhando espaço nos ‘Bleus’ depois das lesões dos titulares N’Golo Kanté e Paul Pogba e de jogadores de reposição, como Boubacar Kamara.

Na véspera do jogo com a Tunísia, em que a França pode garantir o primeiro lugar do grupo D mesmo perdendo, graças a vantagem no saldo de gols para a Austrália, o meia destacou o entendimento com Adrien Rabiot e Antoine Griezmann, com quem atua no setor de meio.

“Não jogamos muitas vezes juntos, mas acho que está se criando uma certa química, que vai aumentar”, afirmou. EFE