Alemanha ratifica intenção de reativar Fundo Amazônia com posse de Lula

Berlim (EFE).- O governo da Alemanha ratificou nesta quarta-feira a intenção de destravar o Fundo Amazônia, do qual também participa a Noruega, o que poderá ser acelerado nas reuniões bilaterais que ocorrerão durante a posse de Luiz Inácio Lula da Silva como presidente.

Fontes do Ministério do Meio Ambiente da Alemanha confirmaram hoje a viagem ao Brasil de sua titular, Steffi Lemke, que fará parte da delegação chefiada pelo presidente alemão, Frank Walter Steinmeier, para acompanhar a cerimônia de posse no dia 1º de janeiro.

A coalizão governista entre social-democratas, verdes e liberais liderada pelo chanceler Olaf Scholz já havia antecipado no último mês de novembro sua intenção de desbloquear esse fundo com a posse de Lula.

Durante a visita de Lemke, a expectativa é que sejam concretizados os contatos e procedimentos necessários à reativação.

A Noruega é o principal contribuinte do Fundo Amazônia, já que desde 2008 contribuiu com US$ 1,2 bilhão, enquanto a Alemanha repassou US$ 500 milhões.

A atividade desse fundo foi paralisada há três anos como resultado do processo de desmatamento precipitado durante a presidência de Jair Bolsonaro e por decisão tanto de Oslo quanto de Berlim.

Assim, US$ 35 milhões, previamente aprovados, foram congelados pelo lado alemão, bem como a celebração de uma série de contratos de cooperação.

Após a vitória eleitoral de Lula, tanto a Noruega quanto a Alemanha anunciaram a intenção de reativar o Fundo Amazônia. EFE