Alexei Navalny completa 2 anos de prisão determinado a continuar sua luta

Moscou (EFE).- O líder opositor russo, Alexei Navalny, completa nesta terça-feira dois anos de prisão com a firme decisão de continuar sua luta “o tempo que for preciso”, como escreveu o próprio em uma carta publicada na internet.

“Há dois anos voltei para a Rússia (vindo da Alemanha, onde foi tratado após uma tentativa de envenenamento) e estou preso há exatamente dois anos”, afirmou Navalny na carta publicada em sua conta no Instagram.

Segundo destaca o líder opositor no documento, a Rússia “precisa ser salva”.

“Foi roubada, ferida, arrastada para uma guerra agressiva e transformada em uma prisão comandada pelos vilões mais descarados e mentirosos”, opinou.

De acordo com Navalny, nas condições atuais, qualquer ato de oposição, “por mais simbólico que seja”, é importante.

“A Rússia é o meu país. Nasci e cresci aqui, meus pais estão aqui e formei uma família aqui”, enfatizou.

Da mesma forma, garantiu que não vai entregar seu país a ninguém e fará todo o possível para agir de acordo com suas convicções.

Navalny foi examinado na semana passada depois que centenas de médicos denunciaram seu precário estado de saúde em uma carta aberta ao presidente russo, Vladimir Putin.

O opositor, que tem 46 anos e recebeu do Parlamento Europeu no ano passado o Prêmio Sakharov para a Liberdade do Pensamento, considera que o objetivo dos serviços penitenciários é adoecer o detento para que este não tenha outra alternativa senão colaborar.

A Justiça russa rejeitou um recurso dos advogados de Navalny em novembro e confirmou a sentença de nove anos de prisão imposta a ele por fraude e desacato. EFE