Ataques russos na Ucrânia já mataram 438 crianças, diz Procuradoria ucraniana

Lviv (EFE).- Ataques das Forças Armadas russas e grupos aliados mataram ao menos 438 crianças na Ucrânia desde o início da guerra, em 24 de fevereiro, informou nesta quarta-feira a Procuradoria-Geral do país em sua conta na plataforma de mensagens Telegram.

A última vítima registrada pela Procuradoria foi um recém-nascido que morreu no começo da noite de ontem em uma maternidade em Vilniansk, na região de Zaporizhzhia.

“A partir da manhã de 23 de novembro de 2022, mais de 1.279 crianças foram afetadas na Ucrânia como resultado da agressão armada em larga escala por parte da Federação Russa”, disse a Procuradoria.

Ainda segundo o comunicado, “438 crianças foram mortas e ao menos 841 ficaram feridas”.

A instituição ressaltou que estes números não são definitivos, pois ainda estão em andamento trabalhos para determinar o número real de vítimas em áreas onde as hostilidades são ativas, ou seja, onde há confrontos entre os dois lados.

Os procuradores ressaltaram que também não podem confirmar as mortes que ocorreram até agora nos territórios que permanecem ocupados pelos russos e naqueles que foram liberados recentemente. EFE