Baldwin faz acordo com família de diretora morta para seguir filmando “Rust”

Washington (EFE).- Alec Baldwin e a família de Halyna Hutchins, a diretora de fotografia que morreu há um ano em um set de filmagem devido a um disparo acidental do ator, chegaram a um acordo que permitirá que o filme continue sendo rodado e que o processo ao qual responde pelo incidente seja retirado.

Em troca, Matthew Hutchins, o viúvo da falecida, será produtor executivo do filme e receberá uma parte dos lucros.

“Temos o prazer de anunciar hoje a resolução do processo civil apresentado em nome da família da diretora de fotografia Halyna Hutchins”, disse Baldwin nesta quarta-feira nas redes sociais.

“Ao longo desse difícil processo, todos mantiveram o desejo específico de fazer o que é melhor para o filho de Halyna. Agradecemos a todos que contribuíram para a resolução desta situação trágica e dolorosa”, acrescentou o ator.

O processo, que foi aberto no último mês de fevereiro em Santa Fe contra Baldwin e outros membros da equipe, alegou inúmeras violações dos padrões da indústria.

O acordo anunciado nesta quarta-feira, conforme explicaram os advogados do ator, ainda está sujeito à aprovação judicial.

As filmagens de “Rust” serão retomadas em 2023

As filmagens de “Rust” serão retomadas com todos os atores principais originais em janeiro de 2023 e o diretor Joel Souza, que também foi ferido no incidente, deve retornar ao filme.

Embora a ação civil seja encerrada se esse acordo for aprovado, resta saber se o estado do Novo México apresentará alguma ação.

Há poucos dias, foi divulgado que o estado havia aprovado um item orçamentário de US$ 317.000 para que a procuradoria pudesse apresentar acusações e processar quatro envolvidos, incluindo Baldwin.

De acordo com o jornal “Los Angeles Times”, o dinheiro cobriria todos os custos relacionados ao julgamento e nomearia uma promotora especial, Andrea Reeb, como supervisora ​​do caso.

O caso “Rust” se concentra no incidente que ocorreu no set desse filme em 21 de outubro, quando a diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu após ser baleada por uma arma que Baldwin estava segurando durante um ensaio.

A família Hutchins processou Baldwin por homicídio imprudente, mas a procuradoria não apresentou nenhuma acusação contra o ator.

Em uma investigação paralela, as autoridades do Novo México aplicaram uma multa de US$ 140.000 em abril aos produtores de “Rust”, incluindo Baldwin, por não garantir os protocolos de segurança. EFE