Estádio onde morreram 130 na Indonésia será demolido

Jacarta (EFE).- O presidente da Indonésia, Joko Widodo, anunciou nesta terça-feira que o estádio Kanjuruhan será demolido e, posteriormente, reconstruído dentro dos padrões estabelecidos pela Fifa.

A instalação, localizada na cidade de Malang, na ilha de Java, foi palco de uma das piores tragédias da história do futebol mundial, com a morte de mais de 130 pessoas, ocorrida no último dia 1º.

“O demoliremos e o reconstruiremos de acordo com os padrões da Fifa, como um exemplo de um estádio modelo, com boas instalações, garantindo a segurança dos espectadores e jogadores”, afirmou o chefe de Estado.

O anúncio aconteceu pouco depois que Widodo se reuniu com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, em que ambos se comprometeram a melhorar a segurança dos estádios indonésios, após a morte de mais de 130 pessoas durante uma confusão generalizada.

Em 1º de outubro, mais de 130 pessoas morreram e outras 460 ficaram feridas, após tumulto em que, segundo as investigações, o principal fator para a tragédia foi o uso indiscriminado de gás lacrimogêneo dentro do estádio, o que é proibido pela Fifa.

O caso levou a formação de um grupo de trabalho conjunto entre o governo da Indonésia e a Fifa, para melhorar as condições de segurança no país, que receberá no ano que vem o Campeonato Mundial sub-20. EFE