Flórida confirma 58 mortes causadas por furacão Ian

Miami (EFE).- Autoridades da Flórida (EUA) confirmaram nesta segunda-feira que 58 mortes foram causadas pela passagem do furacão Ian pelo estado, onde equipes de emergência mantêm operações de busca e resgate de sobreviventes.

A maioria dessas mortes foi causada por afogamento ou parada cardíaca, e espera-se que o número aumente nas próximas horas e dias, disse em entrevista coletiva o diretor da Divisão de Gerenciamento de Emergências da Flórida, Kevin Guthrie.

Desde a semana passada, mais de 1,6 mil pessoas foram resgatadas em todo o estado, particularmente no sudoeste, a região mais atingida por Ian, e no centro, onde muitas casas foram inundadas.

Cinco dias após Ian ter tocado solo em Cayo Costa, no sudoeste, com ventos de 240 km/h, cerca de 600 mil pessoas ainda estão sem energia elétrica, embora Guthrie tenha estimado que no próximo domingo ela será quase totalmente restabelecida, com exceção de casas e edifícios com “danos catastróficos”.

Ele agradeceu aos mais de 43 mil trabalhadores que, logo após o furacão, conseguiram restaurar o serviço de energia para mais de 2 milhões de pessoas.

O coronel Gene Spaulding, diretor da Patrulha Rodoviária da Flórida e que também participou da coletiva, disse que cerca de 1,7 mil integrantes dessa agência estão mobilizados e conseguiram desobstruir e tornar operacionais cerca de 8 mil quilômetros de estradas estaduais.

“Continuamos a ver muitas estradas inundadas”, afirmou ele.

Furacão Ian deixa um rastro de destruição

As autoridades do estado e as do condado de Lee trabalham em conjunto para reparar rodovias e restaurar o acesso terrestre a Pine Island, perto de Cayo Costa.

Ray Murphy, o prefeito da vizinha Fort Myers Beach, disse hoje à rede de televisão “NBC News” que as operações de busca e resgate continuarão na cidade devastada por mais dois dias, durante os quais a ponte que a liga à ilha de San Carlos ficará fechada.

De acordo com o Escritório de Regulamentação de Seguros da Flórida, as seguradoras já receberam mais de 62 mil solicitações para cobrir, no total, US$ 474 milhões em danos causados por Ian. A maioria dos pedidos se refere a residências.

Guthrie disse que as autoridades elaboraram um plano para transferir todos aqueles que estão em abrigos de emergência para abrigos temporários.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e a primeira-dama, Jill Biden, têm previsão de visitar a Flórida na quarta-feira. EFE