Lula irá propor à ONU realização da COP30 na Amazônia brasileira

Sharm el Sheikh (EFE).- O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta quarta-feira a intenção de propor à ONU a realização da COP30, a cúpula do clima das Nações Unidas prevista para 2025, na Amazônia brasileira.

“Vamos conversar com o secretário-geral da ONU e vamos pedir a ele que faça uma COP na Amazônia, porque estamos preparados para receber eventos internacionais”, disse Lula, que destacou a importância de conhecer a região de perto: “Vocês têm que ver por si mesmos”.

O presidente eleito se expressou assim durante uma breve passagem no pavilhão do Consórcio Interestadual Amazônia Legal na COP27, realizada na cidade egípcia de Sharm el Sheikh, à qual chegou como convidado especial e onde nesta quarta-feira fará um discurso especial a convite das autoridades locais.

Na opinião de Lula, “os defensores do clima precisam saber o que é essa região para discutir a Amazônia a partir de uma realidade concreta e não de livros”.

O presidente eleito também falou da importância de lutar contra o desmatamento e ratificou sua ideia de criar um Ministério dos Povos Originários que dê mais atenção às comunidades indígenas, responsáveis ​​em grande parte pelo “extraordinário ecossistema que é a Amazônia”.

“A Amazônia tem um significado para a Terra”, destacou, para depois ressaltar o papel que os governantes têm de protegê-la e parar de fazer negócios com a natureza: “O Brasil vai mudar de vez, vamos trazer a democracia de volta ao país e o diálogo será permanente”.

Nesse sentido, declarou que “o Brasil tem uma cultura extraordinária, mistura de negros, índios, europeus” e “não pode ser um país isolado como tem sido nos últimos quatro anos”.

Por fim, Lula anunciou que será em seu discurso nesta tarde que traçará os compromissos contra as mudanças climáticas e as ações em defesa da natureza e da biodiversidade no Brasil. EFE