Ministro espanhol defende apoio de Pedro Sánchez a Lula: “Jogo democrático”

Buenos Aires (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel Albares, defendeu nesta quinta-feira a atitude do presidente do governo, Pedro Sánchez, de expressar em vídeo o seu apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes do segundo turno das eleições no domingo.

“Está dentro do jogo democrático e claro que no próximo domingo os brasileiros votarão em total liberdade (…) e o resultado será o que eles decidirem”, disse Albares em entrevista coletiva após participar de uma reunião de ministros de Exteriores da União Europeia e de países latino-americanos em Buenos Aires.

Sánchez expressou seu apoio a Lula em um vídeo postado ontem nas redes sociais do ex-presidente brasileiro: “O Brasil merece esse horizonte de progresso, o Brasil merece Lula. Sua vitória, caro amigo, será a dos progressistas do mundo”, afirmou Sanchez.

“O presidente deixa muito claro: ele se expressa como secretário-geral do PSOE e você sabe perfeitamente que na Europa é muito normal que os líderes políticos de uma família política ajudem com vídeos ou com palavras de apoio ou manifestos de apoio os líderes de sua família política”, acrescentou Albares.

O diplomata lembrou que, no último congresso do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), Lula também enviou um vídeo de apoio a Sánchez.

“Lula e suas propostas eleitorais coincidem em muitas questões com as propostas dos social-democratas europeus e do PSOE”, destacou.

O ministro respondeu assim ao questionamento de um jornalista que lhe perguntou se via algum perigo nesse posicionamento, em detrimento do atual presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro.

 “Não vejo nenhum perigo”, sentenciou o ministro espanhol. EFE