Polícia multa primeiro-ministro britânico por não usar cinto de segurança

Londres (EFE).- O primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, foi multado nesta sexta-feira pela polícia do condado inglês de Lancashire depois de ter publicado um vídeo nas suas redes sociais em que aparecia sem cinto de segurança no banco traseiro de um carro oficial.

As forças de segurança disseram no Twitter que, com base em imagens mostrando “um indivíduo sem cinto de segurança como passageiro em um carro em movimento”, emitiram uma multa para um “homem de 42 anos de Londres”.

Sunak gravou e postou o vídeo no Instagram na quinta-feira, durante uma visita ao norte da Inglaterra para promover seu programa de equilíbrio territorial e investimentos em partes empobrecidas do país.

A polícia não especifica o valor da multa, que costuma ser de 100 libras (cerca de R$ 645), embora possa subir para 500 libras (cerca de R$ 3.220) em alguns casos. O chefe de governo pode decidir pagá-la ou recorrer na Justiça.

Na própria quinta-feira, o primeiro-ministro conservador admitiu sua culpa e pediu desculpas por meio de um porta-voz oficial por seu “breve erro de julgamento”.

“O primeiro-ministro tirou o cinto de segurança para filmar um pequeno vídeo. Ele aceita plenamente que foi um erro e pede desculpas”, disse um porta-voz de Downing Street.

O parlamentar da oposição trabalhista, Nick Thomas-Symonds, por sua vez, classificou a questão como “muito séria”.

“Diz muito sobre o quão fundo este governo afundou o fato de estarmos falando pela segunda vez sobre um primeiro-ministro potencialmente multado”, lamentou Thomas-Symonds.

Em abril do ano passado, o então chefe de governo Boris Johnson foi multado por festas ilegais durante a pandemia em Downing Street, um escândalo que meses depois levou à sua renúncia.

Sunak, que era ministro da Economia na época, também estava entre os políticos e funcionários públicos que foram sancionados por participar dessas comemorações. EFE