Putin promete “antídoto” contra defesa antiaérea enviada pelos EUA à Ucrânia

Moscou (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que seu país vai criar “um antídoto” para os sistemas de defesa antiaérea Patriot que os Estados Unidos vão fornecer à Ucrânia.

“Levaremos isso em conta e encontraremos um antídoto”, disse o líder russo durante uma entrevista coletiva em Moscou após participar de uma reunião do Conselho de Estado sobre políticas juvenis.

De acordo com Putin, os Patriot são sistemas “bastante antigos” e não funcionam “tão bem” quanto os russos S-300s.

“Vamos quebrá-los”, disse.

O Departamento de Estado americano anunciou ontem, coincidindo com uma visita a Washington do presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, que vai fornecer a Kiev sistemas Patriot a fim de combater os ataques aéreos de Moscou.

Na opinião de Putin, as novas remessas dos EUA para a Ucrânia apenas “prolongam o conflito”.

“Aqueles que o fazem, o fazem em vão. Eles estão simplesmente prolongando o conflito. Isso é tudo”, afirmou.

Questionado sobre as negociações de paz com a Ucrânia, Putin disse que “todos os conflitos armados terminam de uma forma ou de outra em negociações” e que Moscou também não desiste disso.

“Mas as autoridades ucranianas proibiram as negociações com a Rússia”, alegou. EFE