Putin: Rússia vai se defender “com todas as forças e meios”

Moscou (EFE).- Em discurso sobre a anexação das regiões ucranianas de Donetsk, Lugansk, Kherson e Zaporizhzhia, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta sexta-feira que as autoridades do país farão tudo para garantir a segurança de sua população e defender seus territórios.

“Defenderemos nossa terra com todas as forças e meios à disposição e faremos tudo para garantir a vida segura de nosso povo. Esta é a grande missão libertadora de nosso povo”, declarou Putin.

O líder russo acusou o Ocidente de querer a desintegração da Rússia, um processo que ele considerava inevitável após o fim da União Soviética.

“Em 1991, o Ocidente esperava que a Rússia não fosse capaz de superar este choque e que se desintegrasse por si só”, disse.

Segundo Putin, o Ocidente “não pode viver em paz vendo que no mundo existe um país tão grande e vasto, com todos esses territórios, riquezas naturais, recursos e um povo que não sabe e nunca saberá viver sob ordens alheias”.

O presidente russo também acusou o Ocidente de destruir os países que não estão dispostos a ceder sua soberania.

“Para eles é de importância crítica que todos os países cedam sua soberania aos Estados Unidos”, alegou.

O líder russo disse que enquanto “cúpulas dominantes de alguns países aceitam de bom grado o papel de vassalos, outros compram, intimidam e, se isso não funcionar, destroem países inteiros, deixando para trás catástrofes humanitárias, desastres, ruínas e milhões de destinos humanos truncados e destruídos”.

Além disso, ele acusou o Ocidente de desejar a privação total e absoluta da soberania dos povos.

“É daí que vem sua agressividade contra Estados independentes, valores tradicionais e culturas autóctonas. Eles não querem que sejamos livres, querem que sejamos colônias”, acrescentou.

Para Putin, esse cenário é claramente visível na Ucrânia.

“Nossos compatriotas, nossos irmãos e irmãs na Ucrânia, uma parte intrínseca de nosso povo único, puderam ver com seus próprios olhos o que a liderança do Ocidente tem reservado para toda a humanidade. Lá eles tiraram suas máscaras, mostraram sua verdadeira natureza”, afirmou. EFE