Rapper Sean “Diddy” Combs investe US$ 185 milhões em negócios de maconha

Nova York (EFE).- O rapper americano Sean “Diddy” Combs anunciou nesta sexta-feira um investimento de US$ 185 milhões em negócios relacionados à maconha com o objetivo de diversificar um setor cujo potencial econômico tem crescido nos últimos anos, mas que está historicamente ligado à criminalização da população negra nos Estados Unidos.

Segundo um comunicado conjunto, o investimento faz parte de um acordo com duas empresas que estão sendo adquiridas, Cresco Labs e Columbia Care, que decidiram vender ao artista suas operações nos estados de Nova York, Illinois e Massachusetts, onde o uso recreativo da maconha é legalizado.

As operações que Diddy, diretor executivo do conglomerado Combs Enterprises, está assumindo incluem o cultivo e a fabricação de produtos de maconha, a venda e distribuição legal destes produtos, e a gestão de lojas de varejo nestes estados, que têm grandes áreas metropolitanas.

O comunicado observa que a transação, sujeita à aprovação de órgãos reguladores e a outras condições habituais, criará o primeiro operador de maconha multiestadual nos Estados Unidos em mãos de uma minoria social.

Maconha, uma oportunidade para empresários negros

“A minha missão sempre foi criar oportunidades para empresários negros em indústrias onde tradicionalmente temos o acesso negado. Esta aquisição proporciona a escala imediata e o impacto necessário para criar um futuro mais justo com a maconha”, explicou o artista.

Historicamente, os negros são perseguidos e presos em maior proporção em relação ao resto da população pelo consumo de maconha em todo o país, motivo pelo qual as autoridades e organizações estão tomando medidas para melhorar a diversidade racial e superar barreiras à entrada neste setor, que tem boas projeções econômicas.

A iniciativa de Diddy vem após o rapper Jay-Z também ter mostrado interesse neste setor e criado no ano passado um fundo de US$ 10 milhões para apoiar empresas emergentes para aumentar a participação de empresários negros neste mercado.

Diddy – antigamente conhecido como Puffy, Puff Daddy e depois P. Diddy -, ex-agente de Notorious B.I.G. e dono de hits como “I’ll be missing you” (1997), se envolveu nos últimos anos em negócios e ativismo para combater as desigualdades raciais. Em 2020, criou um partido político focado nas necessidades da população negra chamado Our Black Party. EFE