Rússia ataca Ucrânia com 43 drones kamikaze e perde 37 deles

Lviv (EFE).- A Rússia atacou na manhã desta segunda-feira o território da Ucrânia com 43 drones kamikaze, dos quais, 37 foram derrubados pelas forças de Kiev, conforme veicula a agência local de notícias “Ukrinform”, citando como fonte a força aérea nacional.

“Voaram desde o sul 43, dos quais 37 foram eliminados. Participaram todas as forças e meios, aviação, sistemas de mísseis antiaéreos e outras forças de defesa. Pelo menos, 86% dos drones destruídos são Shahed”, disse Yuriy Ihnat, representante do comando da força aérea ucraniana.

O militar fez um apelo para que a população deixe com que as tropas trabalhem, ao comentar uma imagem que circula nas redes sociais, em que se vê um homem atirando da janela contra algo no céu.

“Não há necessidade”, afirmou Ihnat.

O representante do comando da força aérea disse esperar que os aliados da Ucrânia reforcem o sistema de defesa aérea do país, para cobrir a maior parte possível do território.

Mais cedo, o vice-chefe do gabinete da presidência da Ucrânia, Kyrylo Timoshenko, informou que os taques realizados hoje pelas forças da Rússia com drones kamikaze contra o centro de Kiev, provocaram a morte de três pessoas e deixaram outras três feridas.

De acordo com a autoridade local, 19 pessoas foram resgatadas de em prédio localizado no bairro de Shevchenkivskyi, na região central de Kiev. 

O prefeito da capital, Vitali Klitschko informou que um total de 28 drones voaram pela manhã sobre Kiev, e que, graças as forças armadas ucranianas e a defesa antiaérea, “a maioria dos terroristas voadores foram derrubados”.

Na semana passada, especialmente, na segunda e terça-feira, as tropas russas atacaram em massa várias regiões da Ucrânia.

Nos bombardeios, a Rússia utilizou vários tipos de mísseis e drones kamikaze, inclusive contra o distrito de Shevchenkivskyi, em Kiev, onde seis pessoas morreram. EFE