Snowden recebe passaporte da Rússia após concessão de cidadania

Moscou (EFE).- O ex-analista da CIA Edward Snowden, recebeu nesta quinta-feira o passaporte da Rússia, cerca de dois três meses após ter concedida a cidadania do país pelo presidente russo, Vladimir Putin.

“Edward recebeu ontem o passaporte de cidadão da Rússia e prestou juramento como tal, de acordo com o que estipula a lei”, afirmou o advogado de Snowden, Anatoly Kucherena, segundo publica nesta sexta-feira a agência russa de notícias “Interfax”.

O representante do ex-analista da CIA informou que o cliente está feliz e grato pela Rússia pela concessão da cidadania.

“O mais importante é que, de acordo com a Constituição russa, ele não poderá ser extraditado para outro país”, garantiu Kucherena.

Snowden, de 39 anos, recebeu asilo político na Rússia em 2013, e em novembro de 2020, solicitou a cidadania do país e não realizou nenhum comentário sobre a invasão à Ucrânia, que começou em fevereiro.

O ex-analista da CIA recebeu permissão de residência permanente em outubro de 2020, teve o primeiro filho com a mulher, Lindsay Mills, dois meses depois.

Segundo a legislação russa, por ter nascido na Rússia, a criança recebe, automaticamente, a cidadania local.

Snowden fugiu dos Estados Unidos após revelar, em 2013, detalhes dos programas de espionagem americano. Desde então, é réu na justiça dos EUA, sob a acusação de violar a lei de espionagem.

Ele se exilou na Rússia, para onde Lindsay viajou no ano seguinte. Em 2017, os dois se casaram.

Além de escrever livros, Snowden trabalha como consultor e dá palestras por videoconferência sobre tecnologia da informação, seus riscos e ameaças. EFE