Ucrânia pedirá adesão à Otan em caráter urgente

Lviv (Ucrânia) (EFE).- O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, anunciou nesta sexta-feira que vai apresentar um pedido de adesão do país à Otan em regime de urgência.

“Estamos dando um passo decisivo ao assinar o pedido da Ucrânia de adesão à Otan em caráter acelerado”, disse Zelensky na plataforma de mensagens Telegram pouco depois de o presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinar a anexação, pelo país, de quatro territórios ucranianos controlados em quase toda a sua extensão pelas forças russas.

Zelensky comentou que a Ucrânia, “na prática”, já está a caminho de se tornar membro da aliança militar e mostrou sua “compatibilidade” com os padrões militares dela, que são “reais” para Kiev tanto no campo de batalha como na interação com os integrantes.

“Há confiança mútua, nós nos ajudamos e nos protegemos uns aos outros. Isso é a aliança”, afirmou.

Com isso, de acordo com ele, a Ucrânia vai apresentar o pedido ainda nesta sexta-feira para transformar a adesão em uma realidade no campo formal.

Zelensky se reuniu com o Conselho Nacional de Segurança ucraniano nesta sexta-feira, em um dia em que Putin assinou tratados de anexação, pela Rússia, das quatro regiões ucranianas parcialmente ocupadas pelo país: Zaporizhzhia, Kherson, Donetsk e Lugansk, que representam cerca de 15% do território da Ucrânia.

A decisão do Kremlin foi tomada após a realização, entre 23 e 27 de setembro, de referendos não reconhecidos pela comunidade internacional nesses quatro territórios. EFE