Ucrânia recebeu US$ 23 bi em ajuda internacional desde o início da guerra

Lviv (EFE).- O primeiro-ministro da Ucrânia, Denys Shmygal, afirmou nesta sexta-feira que a Ucrânia recebeu US$ 23 bilhões em ajuda internacional desde o início da guerra.

“A Ucrânia sente o apoio confiável do mundo em nossa luta pela liberdade e independência”, disse Shmygal, que recebeu hoje o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, em Kiev, em declarações divulgadas pela agência de notícias “Interfax”.

Dos US$ 23 bilhões, US$ 4,8 bilhões vieram da União Europeia (UE), enquanto US$ 8,5 bilhões foram fornecidos pelos Estados Unidos.

Segundo o primeiro-ministro, estes fundos têm sido utilizados para financiar, entre outras despesas públicas, o pagamento dos salários dos funcionários públicos, pensões, bolsas de estudo e auxílios estatais.

“No próximo ano, o apoio dos países aliados e das instituições financeiras internacionais será de grande importância para nós”, frisou.

Ucrânia espera receber 18 bilhões de euros da UE em 2023

Olhando para 2023, Kiev espera receber ajuda da UE no valor de 18 bilhões de euros, o suficiente para cobrir o déficit orçamentário em termos de despesas não relacionadas à defesa do país.

Dombrovskis declarou que uma primeira parcela poderá ser desembolsada já em janeiro de 2023 e lembrou que o programa de assistência macrofinanceira está vinculado a uma série de condições de boa governança e combate à corrupção.

“Teremos de assinar um memorando de entendimento, para o qual aguardamos a aprovação final do programa pelos legisladores”, explicou.

Em 2023, o governo ucraniano também espera receber US$ 37,7 bilhões dos EUA, pendentes de aprovação do Congresso americano, segundo Shmygal.

O primeiro-ministro acrescentou que o terceiro componente da ajuda financeira internacional será um novo programa de cooperação com o Fundo Monetário Internacional (FMI). EFE