Zelensky diz que Rússia criou ameaças que poderiam ter superado Chernobyl

Lviv (EFE).- O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou nesta quarta-feira que a Rússia criou neste ano ameaças que poderiam ter superado, inclusive, a tragédia na usina nuclear de Chernobyl, em 1986.

O chefe de Estado se manifestou através do Telegram, segundo relatou a agência ucraniana de notícias “Unian”.

“Há 36 anos, os liquidatários das consequências do acidente da central nuclear de Chernobyl protegeram não penas a Ucrânia, mas o mundo inteiro, o nosso futuro. Hoje, nossos defensores voltam a proteger nosso futuro”, afirmou Zelensky.

“Neste ano, a Rússia criou novas ameaças que poderiam superar, inclusive, aquele terrível acidente”, completou o presidente.

Na invasão russa à Ucrânia, militares tomaram o controle da central nuclear de Zaporizhzhia e a cidade satélite de Energodar.

Desde então, a Rússia se recusou a criar uma zona desmilitarizada no entorno da usina, a maior da Europa, que tem sido alvo de constantes bombardeios.

A missão da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que visitou a central de Zaporizhzhia no início de setembro, destacou, em relatório, a “necessidade imediata de medidas provisórias” para evitar um acidente.

Em 23 de outubro, os países do G7 exigiram que a Rússia devolvesse à Ucrânia o pleno controle da usina nuclear e retirasse pessoal e tropas. EFE