Zelensky pede que luzes em todo o mundo sejam apagadas em apoio à Ucrânia

Lviv (EFE).- O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pediu nesta segunda-feira a instituições e cidadãos de todo o mundo que apaguem as luzes na próxima quarta, dia 21, como um gesto de solidariedade com seu país.

A campanha, batizada de #LightUpUkraine, pede que as pessoas desliguem suas luzes em apoio à Ucrânia, atingida por apagões causados ​​por ataques russos, às 20h (hora local), na quarta-feira, 21 de dezembro.

Com a proximidade do Natal, prevê-se que monumentos de todo o mundo, como o Rockefeller Center, em Nova York, a Trafalgar Square, em Londres, ou a Prefeitura de Paris, se juntem à iniciativa, segundo um comunicado divulgado pelo governo ucraniano.

A campanha também pretende arrecadar pelo menos US$ 10 milhões para financiar a compra de mil geradores elétricos para permitir o funcionamento dos hospitais ucranianos.

Em um apelo à solidariedade, Zelensky destacou que quando os apagões te mergulham na escuridão por horas, isso significa que o inimigo não quer apenas tirar sua luz, mas “tudo o que faz parte de sua vida”.

“É assim que vivemos agora na Ucrânia, defendendo-nos contra um inimigo que veio para nos destruir”, disse.

“Precisamos do seu apoio. Cada médico forçado a operar no escuro. Todo pai e mãe que fazem o possível para dar às suas famílias o que precisam, mesmo no escuro. Todo ucraniano que acredita na liberdade, apesar da escuridão”, enfatizou Zelensky. EFE