Zelensky só participará da cúpula do G20 se Putin se ausentar

Lviv (EFE).- O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, afirmou nesta quinta-feira que não participará da próxima cúpula do G20, na Indonésia, caso esteja presente o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

A afirmação do chefe de Estado foi feita em uma entrevista coletiva concedida em Kiev, concedida junto com a presidente da Grécia, Katerina Sakellaropoulou.

De acordo com a agência ucraniana de notícias “Ukrinform”, Zelensky garantiu que hoje debateu os preparativos para a cúpula com o presidente da Indonésia, Joko Widodo, que reforçou o convite para estar presente no encontro de líderes.

No entanto, ao ser questionado por jornalistas, deixou no ar se participará de forma virtual da reunião, que ocorrerá em Bali nos próximos dias 15 e 16 de novembro, visto que, segundo afirmou, será guiado pelo que fizerem outros chefes de Estado e governo.

“Minha posição pessoal e a da Ucrânia é que se o líder da Federação Russa participar, então, a Ucrânia não o fará. Veremos o que acontecerá”, indicou.

Kiev cobrou diversas vezes a exclusão de Putin, que foi convidado para a cúpula, mas não confirmou presença até o momento.

O presidente da Indonésia indicou ontem que apenas três representantes de países do G20 não confirmaram presença, no entanto, não especificou quais.

O grupo é composto por África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Rússia, Reino Unido, Turquia e União Europeia. EFE