O porta-voz da Presidência da Rússia, Dmitry Peskov. EFE/Arquivo

Kremlin lamenta falta de condenação ocidental a ataque com drones em Moscou

Moscou (EFE).- O Kremlin lamentou nesta quarta-feira a falta de condenação ocidental ao ataque com drones do qual Moscou foi alvo na terça-feira e afirmou que vai refletir com calma sobre sua resposta.

“É claro que gostaríamos de ouvir algumas palavras de condenação”, disse o porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, em sua entrevista coletiva diária.

Peskov comentou assim a falta de condenação ao ataque nas capitais ocidentais, em particular nos Estados Unidos e no Reino Unido.

O porta-voz declarou também que Moscou está ciente do que os responsáveis ​​pelo ataque estão procurando e é por isso que “meditará com calma” sua resposta.

Em relação ao número de dispositivos não tripulados que atacaram Moscou, Peskov pediu que se confie nos dados fornecidos pelo Ministério da Defesa.

“A mídia não pode ser a fonte principal, a fonte principal é o Ministério da Defesa”, enfatizou.

Peskov comentou ainda sobre o bombardeio contínuo da região russa de Belgorod, na fronteira com a Ucrânia, e descreveu a situação como “bastante alarmante”.

“Estamos realmente preocupados com a situação ali, onde o bombardeio de alvos civis continua”, destacou.

Nesse sentido, também indicou que, até agora, “nenhum país ocidental proferiu suas palavras de condenação”.

Pouco antes, o governador de Belgorod, Viacheslav Gladkov, informou que pelo menos quatro pessoas ficaram feridas em um ataque hoje com foguetes Grad na cidade de Shebékino.

Gladkov já havia denunciado na segunda-feira que várias cidades da sua região foram “atacadas pelas Forças Armadas ucranianas”, inclusive Shebekino.

Diante do agravamento da situação na região fronteiriça, o governador anunciou hoje o início da evacuação de crianças de dois distritos de Belgorod. EFE