Boric rejeita o uso da Lei Antiterrorista para punir ataques em La Araucanía

O presidente do Chile. Gabriel Boric. EFE/Arquivo/Elvis González

Santiago (EFE).- O presidente do Chile, Gabriel Boric, disse que a Lei Antiterrorista “não é um instrumento jurídico adequado” para enfrentar as situações de violência que ocorrem em La Araucanía, epicentro do conflito entre o Estado e o povo mapuche, visitado pelo mandatário nesta quinta-feira pela primeira vez em seu mandato. “Na região [de La … Leia mais