Francês Dembélé fala de relação com Messi: “me ensinou a amar o Barça”

Doha (EFE).- O atacante francês Ousmane Dembélé lembrou nesta sexta-feira que Lionel Messi foi, ao lado de Andrés Iniesta, os dois jogadores que “o fizeram amar o Barcelona”, seu atual clube, onde passou quatro anos com o argentino que será seu rival na final da Copa do Mundo do Qatar, no domingo.

“Eu compartilhei quatro lindos anos com ele no Barcelona. Ele é um jogador excepcional e sempre disse que foi ele quem me fez amar o Barça junto com Iniesta. Fui muito feliz por tê-lo como companheiro de equipe”, disse o francês.

Dembélé descreveu Messi como “alguém simples, calmo”, lembrou que costumavam sentar juntos no vestiário e afirmou que “é um jogador difícil de parar”.

“Vamos fazer o possível para que ele toque o mínimo possível na bola para que não seja decisivo”, disse.

O atacante afirmou que quando chegou ao Barça, aos 20 anos, Messi deu-lhe muitos conselhos: “Eu era jovem, sempre gostei de driblar e ele me disse para ter calma, que não valia a pena tentar sempre, que havia momento em que era bom fazer e outros não”.

Dembélé não escondeu a admiração pelo jogador argentino, reconhecendo que, pela sua carreira, “merece um Mundial, o troféu que lhe falta”, mas indicou que pelo trabalho realizado desde o início da competição, “a França também o mereçe”.

Ele indicou que está fazendo uma grande Copa do Mundo, para a qual contribuem sua posição em campo e a contribuição de Julián Álvarez, que lhe permite “ter mais espaço” em campo.

O atacante afirmou que encarou a final de 2018 com mais euforia e que agora se sente “mais tranquilo e experiente na equipe”.

“Estávamos mais loucos em 2018. Agora há um bom ambiente, mas não é comparável, então éramos mais jovens”, disse.

Dembélé indicou que está em um bom momento de sua carreira, garantiu que está “totalmente focado” na Copa do Mundo e disse que está em contato com seu treinador no Barcelona, Xavi Hernández: “Ele me incentiva, me diz para continuar fazendo como antes”. EFE