Sánchez lamenta racismo contra Vinicius Júnior

O atacante brasileiro do Real Madrid, Vinicius Jr. EFE/Arquivo

Nova York (EUA.), 20 set (EFE).- O presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou, em entrevista, que foi “muito triste” pelos insultos racistas proferidos contra o meia-atacante brasileiro Vinicius Júnior, do Real Madrid.

O chefe de governo se referiu as ofensas contra o jogador, feitas por torcedores do Atlético de Madrid, durante entrevista que concedeu ao portal espanhol “Político”, em Nova York, nos Estados Unidos, para onde viajou para participar da Assembleia Geral da ONU.

Sánchez, que lembra ser um “grande torcedor” do clube ‘colchonero’, se disse “muito triste” pelo comportamento de algumas pessoas antes do clássico do último domingo entre os rivais madrilenhos, que foi realizado no estádio Cívitas Metropolitano.

“Esperava uma mensagem contundente dos clubes contra esse tipo de comportamentos. Isso é o que pedirei ao meu time”, afirmou o presidente do governo espanhol.

Para Sánchez, é importante que os clubes de futebol levem a sério esse tipo de comportamentos e reajam diante deles.

No último domingo, no lado de fora do estádio onde o Real Madrid derrotou o Atlético, torcedores da equipe da casa chamaram Vinicius Júnior de “macaco”. EFE