Trudeau apoia protestos contra política de “zero covid” na China

Toronto (EFE).- O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, expressou nesta terça-feira seu apoio aos protestos na China contra as medidas de “zero covid” no país e afirmou que todos deveriam poder se manifestar.

“Todos na China deveriam ter permissão para falar, devem ter permissão para compartilhar suas perspectivas e, é claro, manifestar-se”, declarou Trudeau em Ottawa.

O primeiro-ministro canadense acrescentou que o Canadá apoia as pessoas “que estão se manifestando”.

As palavras de Trudeau chegam depois que ocorreram protestos de cidadãos no final de semana em algumas grandes cidades chinesas contra a política de “zero covid” das autoridades.

Nos protestos, um dos símbolos têm sido as páginas em branco, que representam justamente o descontentamento dos cidadãos por não poderem expressar suas opiniões.

O apoio de Trudeau aos manifestantes na China é expressado poucas horas depois que o governo canadense apresentou um plano estratégico para a região do Indo-Pacífico baseado no endurecimento de sua posição em relação à China.

O documento descreve a China como uma potência “disruptiva” que se afasta cada vez mais dos valores ocidentais.

O plano inclui um aumento da presença militar do Canadá na região e uma maior cooperação de inteligência com aliados na região, como Coreia do Sul e Japão. EFE