Angelina Jolie acusa Brad Pitt de “asfixiar” seu filho em avião em 2016

Los Angeles (EFE).- Angelina Jolie acusou Brad Pitt de asfixiar um de seus filhos e bater em outro, além de derramar cerveja e vinho neles, durante uma discussão em um voo privado da França para a Califórnia, nos Estados Unidos, em 2016.

A acusação de abuso consta nos documentos oficiais da ação que Jolie apresentou nesta terça-feira em um tribunal de Los Angeles (Califórnia) contra o ex-marido no âmbito da batalha judicial que travam pela venda da sua antiga vinícola francesa, chamada Château Miraval, de acordo com o jornal “The New York Times”.

“Pitt asfixiou uma das crianças e bateu no rosto de outra. Algumas das crianças imploraram para que ele parasse. Todas estavam com medo. Muitas estavam chorando”, detalha o texto.

Essa situação teria sido fruto de uma discussão anterior entre o ex-casal na qual, segundo a acusação, o ator teria “batido e sacudido” a cabeça de Jolie.

“Em um dado momento, ele derramou cerveja em Jolie; em outro, derramou cerveja e vinho tinto nas crianças”, continua o documento legal sobre o incidente em que os seis filhos de Jolie e Pitt estavam presentes.

Em setembro de 2016, o premiado ator foi investigado pelo FBI por suposto abuso infantil, mas as autoridades decidiram não apresentar acusações criminais contra ele.

De acordo com os advogados de Jolie, os agentes que investigaram o caso tinham “causas justificadas para acusar Pitt de um crime federal por sua conduta” no dia do incidente no avião.

De fato, a suposta briga no avião levou a estrela de “Tomb Raider” a pedir o divórcio do ator após 11 anos de relacionamento, dois deles como marido e mulher.

A ação apresentada nesta terça-feira responde a uma ação anterior de Pitt contra Jolie pela venda de sua participação na vinícola, que eles haviam adquirido uma década antes, para uma subsidiária do Stoli Group sem o consentimento dele.

A atriz havia alegado anteriormente que vendeu sua participação depois que as negociações entre os dois fracassaram porque Pitt tentou “condicionar o acordo”.

De acordo com o relato da atriz, Pitt pediu que ela assinasse um acordo para não revelar detalhes sobre “abuso físico e emocional” contra ela e seus filhos, o que não foi aceito e levou ao total distanciamento e à batalha legal que travam atualmente. EFE