Novo ataque em massa russo deixa pelo menos 3 mortos e 11 feridos na Ucrânia

Lviv (EFE).- Pelo menos três pessoas foram mortas e outras 11 ficaram feridas no ataque maciço lançado pela Rússia contra a Ucrânia nas últimas 24 horas, o segundo desde o início de 2023, informaram as agências locais ucranianas nesta terça-feira.

Os ataques russos afetaram oito regiões no leste, sul e norte do país, segundo as autoridades locais citadas pelo “The Kyiv Independent”.

As tropas russas atacaram as áreas liberadas da região sul de Kherson 79 vezes com artilharia, sistemas de foguetes de lançamento múltiplo (MLRS), morteiros e projéteis de tanques, matando duas pessoas e ferindo nove, disse o governador regional, Yaroslav Yanushevitch.

Os ataques danificaram uma concessionária de automóveis, uma empresa pública, casas particulares e arranha-céus na cidade de Kherson, capital da região com o mesmo nome, disse Yanushevych.

As forças russas também mataram uma pessoa em Bakhmut, feriram outra em Druzhkivka e outra em Kramatorsk, de acordo com o governador da região de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, onde estão localizadas as cidades do leste da Ucrânia.

A Rússia chegou a atacar dez assentamentos na região, danificando uma pista de gelo, um hotel, uma rodoviária, uma igreja, fazendas e residências particulares, segundo Kyrylenko.

Os militares russos também atacaram 19 assentamentos urbanos perto da fronteira Rússia-Ucrânia, no nordeste do país, na região de Kharkov, danificando casas de civis e iniciando incêndios, segundo o governador regional Oleh Synyehubov.

Funcionários dos serviços de emergência ucranianos foram repetidamente atacados ao chegarem aos locais danificados em Dvorichna e Vovchansk, embora nenhuma vítima tenha sido relatada, de acordo com Synyehubov.

O exército russo lançou dois ataques noturnos contra a região sul de Dnipropetrovsk com sistemas Uragan MLRS e artilharia, disparando até 20 projéteis na cidade de Nikopol e na comunidade de Pokrovske, de acordo com Valentyn Reznichenko, o governador regional, aparentemente sem registrar as vítimas.

Enquanto isso, a administração regional de Zaporizhzhya, no sul do país, informou hoje que os ataques afetaram a infraestrutura civil de 19 assentamentos.

O exército russo também lançou granadas neste segundo ataque massivo do ano contra Ochakiv, na costa do Mar Negro, na região de Mykolaiv, explicou Vitaliy Kim, governador regional.

E na região de Sumy, os ataques atingiram as comunidades de Seredyno-Buda, Shalyhyne e Krasnopillia e usaram artilharia autopropulsada e canhões antiaéreos, segundo Dmytro Zhyvytsky, governador regional.

No total, oito outros assentamentos no leste de Lugansk foram atacados por artilharia, tanques e morteiros russos nas últimas 24 horas, disseram as autoridades locais. Neste caso não houve vítimas. EFE