Promotoria de Milão pede perícia mental do italiano que esfaqueou Pablo Marí

Roma (EFE).- A Promotoria de Milão solicitou, nesta segunda-feira, um laudo pericial para determinar o estado mental do italiano que esfaqueou seis pessoas na última quinta-feira em um supermercado nos arredores de Milão, entre eles o ex-zagueiro do Flamengo Pablo Marí, matando um deles, funcionário do estabelecimento.

O autor do ataque, identificado como Andrea Tombolini e que estava sendo tratado por problemas mentais, explicou que sentiu “inveja”, ao ver “todas aquelas pessoas felizes”, o procurador responsável pelo caso e que no último sábado ordenou o seu internamento como medida de precaução na ala psiquiátrica de San Paolo (Milão), onde se encontra desde as horas após o ataque.

Marí, que atualmente defende o Monza, foi esfaqueado nas costas por este italiano, de 46 anos, quando estava com a esposa e o filho fazendo compras no Carrefour, na cidade de Assago.

Tombolini acabou matando o boliviano Luis Fernando Ruggieri, de 47 anos, funcionário do supermercado Carrefour.

Segundo a imprensa local, o criminoso foi preso graças à intervenção do ex-jogador de futebol italiano Massimo Tarantino, que conseguiu imobilizá-lo até a chegada da polícia.

Marí passou por cirurgia e está bem

Na última sexta-feira, após passar por uma cirurgia para reduzir os danos musculares causados pelo ataque, Marí garantiu que ele e sua família estavam “bem apesar das circunstâncias” e agradeceu “todas as mensagens de apoio”. Ele foi liberado do hospital ontem e voltou para casa para começar sua recuperação.

“Depois do momento difícil que vivemos ontem, minha família e eu queremos comunicar que felizmente estamos todos bem, apesar das circunstâncias, e agradecer todas as mensagens de apoio e carinho que estamos recebendo”, postou o jogador de 29 anos, em sua conta oficial no Twitter.

“Além disso, queremos enviar condolências e toda a nossa força à família e amigos da pessoa falecida, e esperamos sinceramente que todos os feridos se recuperem o mais rápido possível”, acrescentou o jogador espanhol.

Conforme apurou a Agência EFE, Pablo Marí só deve voltar a treinar dentro de dois meses.

Apesar das declarações feitas pelo diretor-executivo do Monza, Adriano Galliani, em que solicitou o adiamento da partida de hoje devido à “comoção” da equipe, a Série A informou na última sexta que a partida contra o Bolonha seria realizada no horário agendado ou seja, hoje às 20h45 (horário local, 16h45 de Brasília). EFE